drarosyane.clinicaoncologica@gmail.com    |   

Os tumores do Sistema Nervoso Central

Os tumores do Sistema Nervoso Central

Conceito

O Sistema Nervoso Central é formado pela medula espinhal e pelo cérebro. Como em qualquer neoplasia, os tumores do SNC são caracterizados pelo crescimento de células anormais na região, representando cerca de 1,8% dos tumores malignos - sendo a maior parte no cérebro. 

Sintomas e Diagnóstico

Os primeiros sintomas se apresentam como fortes dores de cabeça, epilepsia ou outras crises convulsivas, náuseas e vômitos, além de perda de algumas funções neurológicas (visão, audição, fala ou capacidade intelectual, equilíbrio, alterações de comportamento e sono, perda de memória etc). Esse quadro deve ser minuciosamente relatado ao médico que, baseado nessas informações, na avaliação física e neurológica e até em uma biópsia, se necessário, chegará à conclusões mais definitivas. Os exames de imagem com Tomografia Computadorizada (TC) e Ressonância Magnética (RM) com contraste são os mais solicitados para investigar esse tipo de doença, mas infelizmente ainda não há exames de rotina que previnam os tumores do SNC.

O diagnóstico precoce é baseado em testes clínicos, laboratoriais ou radiológicos, quando surgem os primeiros sinais ou até mesmo quando não surgem, mas o indivíduo deseja saber se está tudo bem. 

Fatores de risco

Como as causas para os tumores do Sistema Nervoso Central ainda não estão plenamente esclarecidas, entende-se que a doença pode ser desencadeada por diversos fatores genéticos combinados. Alguns são adquiridos durante a vida, outros são hereditários, mas há algumas situações comprovadamente de risco, como exposição prolongada à radiação ionizante ou a campos magnéticos de baixa frequência; deficiência do sistema imunológico; trabalhos com combustíveis, plástico, gráfica, papel, têxtil e agrotóxicos. 

Tratamento

O tratamento deste tumor não é simples porque envolve uma terapia multidisciplinar, com diversos tipos de médicos, que vão desde fisioterapeuta a enfermeiro, fonoaudiólogo, nutricionista, além de neurologista/neurocirurgião e oncologista. A principal medida é a neurocirurgia, que consiste na remoção do tumor. Os próximos passos vão depender do tipo, da localização e da evolução desse tumor, que pode ser mais ou menos agressivo e exigir tratamentos radioterápicos e quimioterápicos para evitar a recidivas.

Fonte: Medical Site

15 de Agosto de 2019